Se você possui um veículo, é importante saber o básico do funcionamento do seu bem para ser um bom condutor. Saiba que entender sobre o sistema de suspensão ajuda a prevenir um desgaste desnecessário do sistema. É preciso entender que o sistema de suspensão é um pouco complexo, composto por muitos componentes.

 

Esse sistema tem influência sobre o comportamento do veículo em diversos aspectos. Se você se interessa por este assunto, leia nosso artigo até o final.

 

Entendendo o Sistema de Suspensão 

 

O Sistema de Suspensão absorve irregularidades do solo e procura manter a estabilidade do seu carro, além de promover a segurança e conforto dos passageiros. Ele é formado por um conjunto de peças que juntas são encarregadas de ligar o chassi às rodas.

 

Isso garante que estejam em contato direto com o solo, proporcionando, assim, o melhor desempenho do carro. Esse sistema também suporta o peso da carroceria do veículo e mantém uma distância entre chassi e rodas a fim de manter a estabilidade do veículo nas curvas. 

 

Principais componentes

 

Vale ressaltar aqui que cada peça da suspensão do seu carro atende uma função dentro do sistema como um todo. É por isso que você precisa fazer a manutenção dessas peças com frequência. Determinadas peças são comuns a todos os tipos de suspensão. Vejamos.

 

Amortecedores

Eles compõem a peça principal da suspensão e amenizam as irregularidades do solo, além de aliviar os impactos no carro. Sem eles, o automóvel não andaria em linha reta.

 

Braço Oscilante

Esta é a peça que apoia a coluna de suspensão e o chassi, fazendo um movimento de giro repentino sempre que o carro acelera, freia, derrapa ou passa por terrenos irregulares.

 

Molas

Elas também são muito lembradas quando se fala em sistema de suspensão. São responsáveis por minimizar desníveis da pista. 

 

Pivô de Suspensão

Sua função é ligar o chassi à carroceria. Importante entender que é por meio dele que a coluna da direção gira em seu próprio eixo, até mesmo nos movimentos de subida e descida.

 

Barra Estabilizadora

Essa peça auxilia na firmeza do carro, principalmente em alta velocidade. Ela conecta as barras de suspensão com buchas de fixação e bieletas.

 

Como identificar problemas?

 

Você já deve ter percebido que o carro vai dando sinais que às vezes podem passar quase despercebidos no começo, mas que indicam que algo não está funcionando em sua totalidade. Então, se torna importante estar sempre atento ao funcionamento do veículo e não ignorar as diferenças nos sons ou ao dirigir.

 

Quando falamos em direção, precisamos de falar em alinhamento e balanceamento das rodas. Se você sente balanços bruscos, talvez o amortecedor esteja desgastado. Verifique a suspensão. Já sobre os pneus, fique ligado sobre o desgaste irregular ou precoce. Se seu sistema de suspensão está gasto, com amortecedores estourados ou pivôs com folga, o pneu do carro sofre.

 

Vamos falar sobre o óleo? Verifique diretamente os amortecedores, observando se eles lhe parecerem oleosos. Caso positivo, há uma boa chance de que estejam sofrendo algum vazamento do fluido. E sobre as molas, ao contrário do vazamento do óleo, as molas danificadas não costumam ser identificadas com facilidade. Por serem peças silenciosas, elas não farão barulhos caso apresentem algum problema. É preciso prestar atenção em alguns detalhes, incluindo ferrugem e pintura desgastada.

 

Por fim, falemos dos famosos ruídos. Se você começa a ouvir barulhos altos e fora do comum, esse pode ser o primeiro sinal da existência de problemas na suspensão. Tais barulhos podem significar que algo está errado em pelo menos algumas das peças. São exemplos: biela folgada, buchas de borrachas desgastadas, pivôs, terminais axiais folgados, coxins quebrados ou deteriorados. 

 

Não seja susrpreendido

A melhor forma de não ser pego de surpresa por esses problemas é realizando a manutenção preventiva. Traga seu carro para a Monobloco e guie tranquilo, sem surpresas ruins. Aqui você conta também com alinhamento e balanceamento.